DicasTecnologia

Encriptação de dados: O que é e por que é tão importante?

Nos dias atuais o termo encriptação de dados ou criptografia de dados tem sido muito mencionado. Isto porque, com o avanço das tecnologias e com o aprimoramento das técnicas de invasão, manter a segurança dos dados está sendo cada vez mais difícil. A encriptação de dados é grande aliada na proteção de informações e tem sido muito utilizada por empresas com o objetivo de manter as suas informações e de seus clientes mais seguras.

Mas afinal, o que é encriptação de dados? Neste post iremos apresentar a definição e explicar o processo de encriptação. Além disso, iremos mostrar soluções que envolvem a criptografia e sua importância no nosso dia a dia.

O que é encriptação de dados?

A encriptação de dados é o processo de codificação de mensagens ou arquivos. Este processo é responsável por gerar um código que permite que apenas aqueles que possuem as chaves corretas tenham acesso àquelas informações.

O objetivo da encriptação é proteger os dados digitais durante o seu envio. Os algoritmos da criptografia fornecem iniciativas de segurança que permitem que seja verificada a origem da mensagem e a integridade da mesma, sendo uma forma de comprovar que não houve alteração em seu conteúdo.

Tipos de encriptação

Simétrica

A criptografia simétrica ou criptografia de chave secreta utiliza uma mesma chave para encriptar e descriptar uma mensagem.

Os algoritmos que usam criptografia simétrica costumam ser mais rápidos, embora este não seja o método mais seguro por duas razões. Primeiro porque é necessário ter um canal de compartilhamento seguro para trocar a chave secreta e a internet não fornece essa segurança. Segundo porque a gestão das chaves se torna mais complicada conforme aumenta o número de pessoas com a qual a mensagem é compartilhada.  Além disso, a criptografia simétrica não fornece a possibilidade de verificar a identidade do emissor ou do receptor da mensagem em questão.

Veja na imagem abaixo como funciona o método de criptografia simétrica.

Encriptação de dados - Simétrica

Assimétrica

A criptografia assimétrica ou criptografia de chave pública utiliza um par de chaves distintas, uma para encriptar a mensagem e outra para descriptá-la. A chave para encriptar é conhecida como chave pública enquanto a chave para descriptar é conhecida como chave privada.

Este é o método considerado mais seguro para compartilhar mensagens em canais públicos como a internet. Isso porque apenas a chave pública é compartilhada entre o emissor e o receptor, enquanto a chave privada é utilizada somente para decifrar a mensagem.

É importante ressaltar que na criptografia assimétrica temos como saber a identidade do usuário, diferentemente da criptografia simétrica.

Veja na imagem abaixo como funciona o método de criptografia assimétrica.

Encriptação de dados - Assimétrica

Certificado Digital

O certificado digital é um registro eletrônico que funciona como uma carteira de identidade e é uma maneira de evitar a comunicação com um impostor.

Como visto anteriormente, na criptografia assimétrica a chave pública pode ser compartilhada livremente na internet. Sendo assim, um impostor pode criar uma chave pública falsa para seu amigo e enviá-la para você. No momento em que codificar uma mensagem, estará na verdade codificando para o imposto. Tendo o mesmo a chave privada correspondente conseguirá então decodificar a sua mensagem facilmente.

O certificado digital atua na prevenção dessas situações. Ele é composto por diversos dados que caracterizam uma entidade que é então associada a uma chave pública. O certificado digital pode ser emitido para pessoas físicas, empresas, equipamentos e até serviços de rede. Além disso, como uma Entidade Certificadora, também é responsável por publicar informações sobre certificados que não são mais confiáveis.

Ataques à criptografia

Atualmente o método de ataque mais comum a criptografia é a força bruta. Este método consiste em tentar chaves aleatórias até acertar a chave correta. Qualquer equipamento que tenha acesso à internet e que necessite de usuário e senha pode ser vítima de ataque por força bruta como, por exemplo, e-mails.

Sendo assim, é importante saber que a segurança de sua chave é diretamente proporcional a sua extensão. Isso porque quanto maior a chave maior a quantidade de combinações possíveis.

O módulo mais comum de ataque por força bruta é conhecido como “worklist”. Este módulo se da de acordo com uma lista de senhas consideradas comuns como, por exemplo, datas de aniversário.

Dessa forma, é sempre bom tomar alguns cuidados no meio digital:

– Não utilize senhas óbvias como nome de familiares ou datas de aniversário.

– Dê preferência para senhas mais extensas. Lembre-se também de mesclar caracteres maiúsculos, minúsculos, números e símbolos.

– Certifique-se de que não está sendo observado ao digitar suas chaves secretas.

– Utilize a criptografia sempre que precisar compartilhar alguma informação sigilosa. Dessa forma você garante que apenas o receptor da mensagem terá acesso àquela informação.

– Utilize a criptografia em dispositivos removíveis, como, por exemplo, pen drives. Dessa forma, caso seja roubado ou perca o mesmo, suas informações estarão protegidas. Clique aqui para saber mais sobre como criptografar um pen drive.

– Armazene suas chaves privadas com senha para evitar que terceiros tenham acesso a elas.

– Sempre que compartilhar chaves, certifique-se de que aquele é um canal seguro.

 

Entretanto, caso tenha seus dados tenham sido criptografados por ransomware, a melhor alternativa é entrar em contato com uma empresa de recuperação de dados. A HD Doctor, por exemplo, é especializada em recuperar dados criptografados por ransomware. Além disso, possui 20 anos de experiência no segmento de recuperação de dados e mais de 75.000 casos solucionados com sucesso.

Precisa recuperar dados de HD ou dispositivos criptografados? Confie em quem entende do assunto. Entre em contato com um de nossos especialistas pelo 0800 607 8700.

 

 

 

 

Veja também

Post anterior
Quanto tempo dura um HD e como fazer para que o seu HD dure mais?
Próximo post
SSD: O que é, quais as vantagens e quanto tempo dura?
Você também pode gostar
Menu
Open chat